Be Brave é pra quem?

Os atendimentos são para quem?

Adultos. De 18 até 120 a gente pode e precisa cuidar da saúde Mental.

O atendimento psicológico é para todos aqueles que experimentam algum grau de insatisfação, sofrimento, dificuldade ligados ao campo emocional e que desejam lidar com essa questão.

Se você tem diagnóstico psiquiátrico ou não, se você usa drogas prescritas e/ou não prescritas ou não, você pode ser atendido online. De você sofre com seus sentimentos de ansiedade ou já recebeu algum diagnóstico psiquiátrico e foi recomendado fazer psicoterapia. Se você tem um parente ou familiar com problemas mentais e te disseram que você poderia se beneficiar também de ajuda psicológica. Esse atendimento é pra você.

Se seu problema é relacionado ao estresse do trabalho, ao desânimo em buscar novas alternativas profissionais. Se está vivenciando um período de novas descobertas e escolhas, de grandes desafios e sente a necessidade de olhar para a sua vida, buscando lidar com sua história de maneira reflexiva, acompanhada e construir caminhos mais condizentes com seu desejo de mudança, esse atendimento é pra você.

Se você está mudando de país, de cultura ou de cidade é tem dificuldades nesse processo de adaptação. Se está com dificuldades nos seus relacionamentos familiares, de amizade ou amorosos. Esse atendimento também é pra você.

Como os atendimentos são online, as combinações de horário e preço são feitas pelo WhatsApp, sempre de acordo com as possibilidades dos pacientes e da terapeuta, seguindo orientações éticas da profissão, segundo o Conselho Federal de Psicologia.

Mas se está tendo uma crise psiquiátrica, o contato pode precisar também ser feito localmente, em serviços de saúde Mental apropriados para seu momento.

Mas se você não está em um momento de emergência psiquiátrica, você pode ser atendido de maneira online e acompanhado de maneira “ambulatorial” remota e na sua língua natal.

Pode ser que você possa e precise acessar um combinado de ações e cuidados conjuntamente com vários profissionais desde psicólogos, psiquiatras e também serviços sociais e de saúde mental locais. Cada país tem sua rede de atenção em saúde mental, que por sua vez tem uma organização própria. Mas em geral, serviços de saúde mental podem também ser acessados em momentos de crise.

Para esses momentos, há lifelines para prevenção de suicídio. Vai depender do país onde você está, mas a nossa proposta é tecer junto com você redes de apoio para momentos em que você se encontrar em crise. Aqui no Brasil, temos C.V.V., o Centro de Valorização da Vida e o atendimento é 24/7, que pode ser online via chat ou e-mail ou telefone no número 188.

%d blogueiros gostam disto: