Coaching e saúde psíquica: trabalhar junto com outros profissionais?

Publicado em Deixe um comentário

O processo de coaching baseia-se na mudança de estado na atualidade para outro estado desejado, em que recursos são potencializados. Nesse caminho, é comum o encontro com emoções, sentimentos e comportamentos conflitivos, negativos e de exacerbação / idealização das possibilidades de vida.

Assim, é possível esbarrarmos também com histórias reais de sofrimento psíquico e tentativas de lidar com ele de forma pouco adaptativa ou saudável, pensando a longo prazo. É possível que coaches se esbarrem em conjuntos de comportamentos que recebem diagnósticos de transtornos mentais, ora sendo parte de um longo histórico de vida com sofrimento psíquico do coachee, ora sendo parte de sua personalidade, ora sendo um  episódio isolado de crise psíquica.

Nesses momentos, um olhar atento especializado pode ser necessário. Cada vez mais, estudos vem discutindo a necessidade de abordagens multiprofissionais e transdisciplinares no cuidado com a saúde psíquica. Profissionais de saúde como psiquiatrias, psicólogos, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, enfermeiros podem ser importantes para otimizar o atendimento ao coachee.

O coach pode ser a pessoa que serve como elo de ligação entre seu coachee e outros profissioais quando o sofrimento e a falta de recursos para lidar com ele tomam conta da rotina e da sessão de coaching, impedindo o processo de mudança.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.