Psicologia, formação e abordagens

Quando perguntam o que um psicólogo faz, quase nunca tenho uma resposta pronta. Até porque a formação do psicólogo abrange também várias outras áreas do conhecimento e mesmo dentro da Psicologia, divide-se em vários campos do saber e abordagens.

O psicólogo é comumente associado com um profissional que trabalha com a subjetividade, com a mente, com o comportamento dos humanos, seu desenvolvimento, seus processos de aprendizado, de trabalho, suas relações individuais e coletivas, culturais, situadas na história. Tudo junto e misturado em vários modos de exercer a profissão.

Ao longo de 5 anos, aprendemos sobre filosofia, bases biológicas do comportamento, sociologia, história, antropologia, processos psicológicos básicos e complexos, processos culturais, desenvolvimento humano, psicopatologias e processos de adoecimento e produção de saúde.

Desde os primeiros anos do curso, no nosso país, colocamos em prática o conhecimento adquirido por meio de disciplinas experimentais, observações e estágios. E ao longo dos anos, cada um vai colocando ênfase em seus estudos nas abordagens que se afinam mais, seja no campo clínico, institucional, e social, em áreas de atuação na saúde, educação, trabalho, sociedade.

Por ser uma formação ampla, o esforço do curso enquanto formação profissional é de integrar conhecimentos, olhando pra realidade em que vivemos de maneira complexa. É certo que não dá pra saber tudo de tudo, mas o que se sabe é que a formação continuada pode ajudar a atualizar, complementar e construir saberes baseados em princípios éticos e científicos.

A Psicologia é um campo do conhecimento multidisciplinar e sua prática envolve o olhar sobre a complexidade do humano em várias frentes, muitas vezes paradoxais, inacabadas e em constante reconstrução e conversa com várias áreas do saber.